d

Topo

Compartilhe agora

Rotary Club de Boa Vista abraça mais 8 novos companheiros

Postado em 24 de agosto de 2021 por

Feature image

Da Redação/ Fotos: Janaína Pazza

Fazer a diferença: esse é o desejo dos rotarianos espalhados pelo mundo todo, unidos para transformar as comunidades em que vivem.

Em Boa Vista da Aparecida, o clube é um satélite, ou seja, é apadrinhado por um clube tradicional. Neste caso, o padrinho e apoiador é o Rotary Club Cascavel União.

No dia 18 de agosto, em uma noite especial, o grupo ganhou mais 8 novos companheiros, um número significativo de empossados em uma única ocasião. O evento reuniu associados e autoridades políticas. O vereador Cesar de Bona, ao lado de sua esposa Deia prestigiaram a posse, assim como o vice-prefeito Gilmar Bet, que discursou e falou sobre a importância de prestar serviços à comunidade.

A noite também foi brindada com a presença do presidente do Rotary Club Cascavel União, Luiz Carlos Alves de Oliveira e também do governador do distrito ao qual os clubes pertencem, Sergio Baseggio e sua esposa, Marta.

No clube de Boa Vista, quem tomou posse como presidente neste novo ano foi a empresária Silja Bongiolo Zanette, que é associada do clube satélite, juntamente com seu esposo Ademar, desde 2018. Ela fica no cargo pela vigência de 1 ano, sendo que o calendário rotário muda sempre no mês de julho.

Glaucio Terenciano, dentista, e sua esposa Sandra, corretora de imóveis, fazem parte deste grupo de novos companheiros. Para ela, o Rotary é um meio de contribuir com a sociedade. “Eu e meu marido estamos muito felizes com o convite do Rotary. Queremos contribuir de alguma forma, fazendo o bem e servir ao próximo. Sempre tivemos vontade de fazer algo a mais nesse mundo, e o Rotary veio proporcionar isso a nós”, afirma.

Outro novo recém chegado ao clube é o gerente da agência da cooperativa Cresol de Boa Vista da Aparecida, João Jordão. “Quando recebi o convite, me senti muito lisonjeado em poder participar de um clube muito especial que é o Rotary, que tem como um dos objetivos servir. É um grupo com valores condizentes com os meus, de companheirismo, trabalho humanitário, estar próximo. E sei que posso contribuir de alguma forma, porque além de servir o próximo, há satisfação pessoal que somente quem tem a característica de fazer o bem pelas comunidades pode sentir”, diz.

Para o presidente do Rotary Club Cascavel União, Luiz Carlos, este foi um evento marcante. “Esta data certamente será histórica para o nosso clube. Além de recebermos a visita do companheiro Sérgio Baseggio e sua esposa Marta, também tivemos a alegria e satisfação de admitirmos oito novos companheiros. A admissão de companheiro em Rotary representa desenvolvimento do quadro associativo, são mais pessoas prestando serviços à comunidade, mais pessoas engajadas e servindo. Assim, seguimos em frente, cada dia mais fortes, com lema do ano Rotário 2021/2022 ‘Servir para Transformar Vidas’”.

Após a posse e a afirmação de compromisso com os preceitos rotarianos, os associados ouviram o discurso do governador Sergio que falou sobre o foco da sua gestão, que é a superação que cada pessoa pode ter em si mesmo, procurando ser melhor sempre. “Precisamos ficar atentos quando a gente se depara com uma situação adversa, precisamos buscar equilíbrio. Quando essa gestão acabar, nós precisamos sair melhores do que nós somos hoje. Essa é uma promessa que fiz comigo mesmo, quero ser melhor que eu mesmo, pois terei aquela energia que o nosso lema principal fala, ‘dar de si antes de pensar em si’. E você tem que dar o que tem em si, o seu carinho, o seu amor, a sua disposição. Que tenhamos atenção em sermos melhores para podermos servir bem”.

Banco Ortopédico

O Rotary Club Satélite de Cascavel-União, Boa Vista da Aparecida é o primeiro clube satélite do Brasil e foi fundado em novembro de 2016. Com os novos associados, hoje o clube conta com 20 pessoas. O grande destaque do Rotary no município é o banco ortopédico do clube, que tem mais de 150 equipamentos como cadeiras de rodas, andadores, muletas, entre outros e que são emprestados a pessoas da comunidade quando necessitam desses aparelhos de apoio.

Porém, o clube enfrenta um problema com a falta de devolução desses aparelhos por quem toma empréstimo. A advogada Elisângela Alonço dos Reis, uma das fundadoras do clube satélite comenta que algumas pessoas acabam repassando a outras quando não utilizam mais. “Nós sabemos que muitas vezes a falta de devolução do aparelho ao Rotary é pelo motivo de que aquele que emprestou, quando não precisa mais, acaba repassando a outras pessoas que necessitam o uso. E não há problema nisso, mas nós precisamos saber onde esses equipamentos estão, para termos controle. Então, se alguém estiver utilizando ou souber de outra pessoa que use, nos comunique para atualizarmos o cadastro. Assim a gente garante atendimento a todos que precisam”.

Os equipamentos são adquiridos através de doações e também são comprados pelo grupo. Uma das formas de arrecadação de fundos para este e outros projetos do Rotary Boa Vista é a tradicional Noite da Tilápia, realizada anualmente. Porém, por conta da pandemia, este é o segundo ano que o evento foi cancelado.

Deixe um comentário

Ao enviar um comentário você concorda com nossas politicias de comentários, saiba no link ao lado. política de comentários